Feliz Dia dos pais

Todo segundo domingo de agosto se comemora o dia dos pais. É um dia especial, quando você sai com ele e vai almoçar no restaurante favorito de vocês ou, como no meu caso, todos se reúnem na casa da matriarca para reunir o máximo de gerações possível.
Mas, como dizem por aí: “não basta ser pai, tem que participar!”. E tem que participar sim, porque ter um filho é uma bênção e um milagre que a vida proporciona.
O pai deve exercer um papel importante na vida dos filhos. Deve estar presente nos momentos felizes e difíceis, das suas conquistas e das suas perdas. Esses filhos crescem um dia e o modelo que aprendem em casa será repassado para as próximas gerações.
E, algumas dessas gerações, passaram e continuarão a passar pelo Minas.
A Renata Lana Rodrigues é uma delas. Ela é sócia do Minas e frequenta o clube desde 1984, por influência do pai, José de Ribamar Rodrigues Filho, conhecido no clube como Zequinha.
Renata conta que esse clube é como uma segunda casa e guarda memórias incríveis de quando crescia aqui com seu pai e irmãos.
Confira a seguir:
1- Qual o papel do seu pai na sua vida?
R: Nossa falar do meu pai…?! Ele é o meu tudo. Meu melhor amigo, quem sempre lutou pela minha felicidade e sempre esteve ao meu lado. Meu braço forte que conduz! O melhor PAI que os meus filhos (netos) poderiam ter. MEU PAI? Não existe palavra que o defina. Te amo!
2- Como você diria que é sua relação com seu pai?
R: Sabe aquela pessoa que se você pudesse apresentar ao mundo inteiro você faria?! Essa é a relação que tenho com ele. Quero que TODOS o conheçam para viver a mesma alegria que sinto de estar perto dele. O coração dele é enorme e tem espaço para todo mundo. Você o conhece? Não sabe a grande oportunidade que está perdendo.
3- Qual a melhor memória que você tem com seu pai no Minas?
R: Ahhh falar da nossa vida no Minas é uma linda recordação. Foram tantos momentos emocionantes. A cada jogo, vê-lo gritando e fazendo barulhos, nos incentivando a dar sempre o nosso melhor. Ainda hoje, consigo ouvi-lo batendo nas grades e chamando pelo nosso nome. O meu e dos meus irmãos, Christiano e Raphael. Uma memória que está viva em meu coração. Construímos uma linda  história em nossa segunda casa, O Minas!
4- Você acha que ter crescido nesse clube, junto ao seu pai, aproximou mais vocês?
R: Com toda certeza, ter crescido junto ao meu pai nesses momentos tão legais que o Minas nos proporcionou, fez toda a diferença.
Desde o ano passado voltei a frequentar o clube, mas agora com os meus filhos, tentado resgatar todas as maravilhosas lembranças que aqui vivi. Quero poder construir com eles os laços que meu pai criou comigo!
Obrigada, Minas Brasília, por ser também a nossa família.
São esses sentimentos que o Minas tanto se orgulha de proporcionar. Um lugar para a família crescer e criar laços tão fortes que, cada geração, quer fazer a mesma coisa com a próxima.
Nesse dia dos pais, lembre desses momentos que você passou com o seu, dos bons momentos que viveram juntos e aproveitem para viver muitos outros.
Um feliz dia dos pais para o Zequinha e todos os outros pais do MBTC!

Compartilhar é participar do clube!

shares